CelebridadesColuna SocialEntretenimentoFilmesMúsicaPais e FilhosBicho Animal
Reprodução/ YouTube

Hora certa para dormir na casa do namorado

Existe hora certa? Ouvimos especialistas. E também a opinião de jovens como Maísa sobre esse assunto

Por Aline Oliveira, publicado em 14/05/2020.
Os pais lá liberaram o namoro. Os adolescentes ou jovens estão ali namorando no sofá. Vai escurecendo e nada do namorado ir embora. E aí? O que os pais devem fazer? Existe hora certa para dormir na casa do namorado ou namorada? É normal dormir com o namorado? Bati um papo com a psicóloga Marina Soares, de São Paulo. Além da opinião da especialista, temos também um caso famoso para iniciarmos esse post. É o caso da Maisa Silva, apresentadora do SBT, que completou 18 anos de idade neste dia 22 de maio de 2020. Em entrevista ao programa Conversa do Bial, do apresentador Pedro Bial, ela se disse muita madura para falar sobre esse assunto. A entrevista foi em 2018, quando ela estava com 16 anos de idade.

'Estamos 11 meses juntos, namorando. Então minha família entende na boa e sabemos os limites', declarou Maísa Silva, na entrevista na televisão. O detalhe é que os pais de Maísa também estavam presentes na plateia. A mãe, Gislaine Silva Andrade, foi questionada por Bial. O namorado já pode dormir na casa da senhora? 'Lá em casa é tudo negociadinho. Ela está com o namorado, estão sempre juntos. Saem pra passear, claro. Mas os pais levam, buscam. Ele (namorado) dorme em casa também. Mas tem quarto de hóspedes e ele dorme lá', respondeu a mãe.

A resposta de Gislaine provocou boas gargalhadas na plateia. Maísa ficou com aquele sorriso sem graça, sem saber o que comentar. Mas e aí? Será que existe uma regra? Será que a mãe de Maísa fez a escolha correta quando a filha estava com 16 anos de idade? Vamos saber mais...

O que a psicologia pode nos ajudar nesse assunto de dormir na casa do namorado?

'Tudo vai depender de como o adolescente sabe lidar com a responsabilidade. E também das conversas que os pais já tiveram com esse adolescente desde a infância. O ideal é levar o assunto sempre para casa, sem ficar com vergonha ou receio. É claro que não é para falar tudo. Mas responder todas as dúvidas do adolescente. Mas uma regra ou uma hora certa, isso não existe', respondeu a psicóloga.

O filho ou a filha começou a namorar na adolescência? Então já passou da hora de ter aquela conversa necessária. É preciso entender os avanços desse namoro. E explicar quais são as regras que o filho ou a filha deve seguir. Lembrando sempre ao adolescente que ele ainda não saiu de casa e que segue sob responsabilidade dos pais. 'Com regras bem definidas, o adolescente vai se sentir mais seguro e vai saber até onde pode ir. Mas, claro, seu corpo está se desenvolvendo e as vontades vão aparecendo. Isso sem falar no amigo que já experimentou, na amiga que falou que é assim e assim. Então todo esse contexto, é importante os pais participarem e entenderem', acrescentou.

É preciso sempre lembrar que a fase da adolescência é uma fase de formação de identidade, amadurecimento, além de formação do pensamento crítico e moral. As descobertas vão acontecer. Aquela vontade de sair debaixo das asas dos pais também vai aparecer. Então todo esse processo é preciso ser encarado com maturidade por pais, mães e filhos.

'Precisamos lembrar que a sexualidade não precisa, e não deve, ser estimulada pelos pais para os filhos. É preciso existir a cumplicidade, a explicação, mas sem um destaque maior para determinado tipo de necessidade. Muito menos em tom de cobrança', destaca a psicóloga.

Tem diferença com menino ou menina?

Juro que já ouvi essa pergunta. E nem preciso comentar que ela tem um tom de machismo. Mas tudo bem. Em 2020, precisamos educar nossos meninos e nossas meninas para este momento com as mesmas regras. Eu posso dizer que na minha casa, lá em 1900 e bolinha, eu vi meu pai dar tapinha nas costas do meu irmão mais velho e fazer marcação cerrada com minha irmã mais nova. Isso é triste.

A palavra-chave, pelo que ouvi que psicóloga, é Responsabilidade e Confiança - entre pais e filhos. Tenho uma amiga, por exemplo, com filha adolescente, que já comprou camisinha para a filha e explicou tintim por tintim como funciona. Eu, confesso, ainda não sei como vai ser quando chegar a minha hora, quando meus filhos forem adolescentes. Como será, hein? Meu namorado já dormiu na casa dos meus pais, mas na época eu já tinha mais de 18 anos de idade. Com os nossos filhos será como? Ou está sendo como?

Como pedir pra dormir no namorado?


Algumas leitoras me fizeram essa pergunta acima. Primeiro querendo saber se é normal dormir com o namorado. E depois querendo dicas para fazer o pedido aos pais. Então. Ai, ai, ai. As opiniões dos especialistas coloquei todas acima. Aqui vai uma dica mais pessoal mesmo. Seja transparente com os seus pais. Mentir, jamais! Se você tem mais abertura somente com a mãe, então explique pra ela. Fale sobre o quanto você já é madura, os cuidados que já toma. E aí vai lá fazer o pedido. Lembrando que o namorado deve fazer a parte dele e também conversar com os pais em casa sobre essa nova 'hóspede'. Boa sorte!

Como pedir pra namorada conversar com a mãe sobre isso?


Atualizei este artigo após receber um e-mail de um 'namorado em apuros'. Achei interessante compartilhar. Ele gostaria que a namorada conversasse com a mãe para pegar confiança. E aí, sim, dormir em sua casa. Pediu minha ajuda sobre como poderia conversar com a namorada para que ela pedisse esse conselho para a mãe. Achei uma responsabilidade bem grande pra mim, como pedagoga. Mas pedi alguns conselhos para o meu irmão, psicólogo. Ele me orientou, claro, a sugerir ajuda profissional nesses casos, ou seja a consulta a um psicólogo. Mas como dica rápida, temos o seguinte: medo nós não tiramos da pessoa. É preciso superar. Essa barreira entre mãe e filha precisa ser derrubada por elas. E sem forçar a barra. Cada um respeitando o espaço do outro. No e-mail, o namorado também cita a questão da religião como barreira. Então é um caso para se ter mais cuidado ainda. Acredito muito no diálogo e no bom senso. Então quando conversamos abertamente, as coisas fluem mais rapidamente.

Comente abaixo com a sua dúvida você também. Ou compartilhe qual é a sua experiência neste assunto. Acredito que não temos uma verdade única e absoluta. Mas quanto mais nos informarmos sobre esses temas, acredito que estamos mais preparados para encará-los. Beijos, obrigada :)

Acesse a página Pais e Filhos com informações para papais e mamães.

meu contato é aline@ospaparazzi.com.br

Compartilhe com um amigo!
Publicado Por Aline Oliveira
Formada em Pedagogia, Aline Oliveira atua como professora do ensino fundamental desde 2002. Da experiência da maternidade nasceu a paixão por escrever para mães. 'Paixão pela arte de educar. Paixão por aprender. Com amor, tudo fica mais leve.' Veja mais informações
Comentários